CIVILIZAÇÕES PRÉ-COLOMBIANAS

Encontrados no Peru os ossos das vítimas do maior sacrifício de crianças já registrado

Os restos mortais de 227 crianças foram encontrados em um sítio arqueológico próximo da cidade costeira de Huanchaco, no Peru. Acredita-se que elas tenham sido vítimas do maior sacrifício coletivo de crianças já registrado na história. Evidências apontam que elas foram mortas há cerca de 500 anos.

De acordo com os pesquisadores, algumas das vítimas ainda tinham cabelo e pele quando foram desenterradas. As crianças tinham entre 4 e 12 anos de idade na época do sacrifício. Além dos restos mortais delas, no local foram encontradas as ossadas de 40 guerreiros adultos.

Os especialistas acreditam que pode haver mais ossadas enterradas na região. As vítimas eram da civilização Chimu, que habitou o norte do Peru antes de ser conquistada pelos Incas. Esse povo foi o responsável pela construção de Chan Chan, a maior cidade da América Pré-Colombiana. 

Os arqueólogos acreditam que as crianças foram sacrificadas aos deuses como forma de conter os efeitos do fenômeno El Niño, que estava causando chuvas excessivas na região. Os Chimu veneravam uma divindade chamada Shi, “o deus da Lua”. De acordo com os pesquisadores, as vítimas foram enterradas com os rostos voltados para o mar. Há pouco mais de um ano, um outro local de sacrifício coletivo de crianças já havia sido encontrado no Peru.


Fontes: CNN e BBC

Imagens: Luis Puell e Proyecto Arqueológico Huanchaco, via Agencia Andina