DESCOBERTA ARQUEOLÓGICA

Esqueletos de crianças com moedas na boca são encontrados em cemitério do século XVI

Os restos mortais de mais de cem crianças foram encontrados na localidade de Jeżowe, na Polônia. O mais impressionante é que algumas delas foram enterradas com moedas em suas bocas. De acordo com os arqueólogos, os sepultamentos aconteceram no século XVI.

A descoberta foi feita durante obras em uma estrada, quando trabalhadores se depararam com ossos humanos. Arqueólogos foram chamados para escavar o local e encontraram 115 esqueletos, sendo que cerca de 75% deles eram de crianças. Segundo lendas locais, ali havia um cemitério infantil, mas até hoje isso não tinha sido comprovado.

Ao observar os restos mortais, os arqueólogos se surpreenderam ao encontrar moedas nas bocas de alguns crânios. Mas qual o seu significado? "Essas moedas são chamadas óbolo dos mortos ou óbolo de Caronte", disse Katarzyna Oleszek, arqueóloga que participou das escavações. 

A tradição de colocar uma moeda na boca de um morto antes do enterro remonta à Grécia e Roma antigas. Era um pagamento para Caronte, o barqueiro que transportava almas através do rio que dividia os mundos dos vivos e dos mortos, de acordo com a mitologia. Óbolo era uma moeda grega de pouco valor, geralmente oferecida como esmola.

Algumas das moedas encontradas nas bocas dos esqueletos foram cunhadas na época do rei Sigismundo III Vasa, que governou a Polônia entre 1587 e 1632. Outras datam da época do rei João II Casimiro Vasa, que reinou entre 1648 e 1668. Os arqueólogos acreditam que o local onde as crianças foram enterradas era um antigo cemitério católico de uma comunidade pobre. Após os restos mortais serem analisados, eles serão encaminhados a uma paróquia para serem novamente sepultados em um cemitério local.


Fonte: The First News

Imagens: Gminne Centrum Kultury w Jeżowem/Reprodução e Arkadia Firma Archeologiczna/Reprodução