INOVAÇÃO

Estudantes da rede pública são premiadas por criação de "micro-ondas ao contrário"

Três jovens que cursam o ensino médio em uma escola pública no Distrito Federal foram premiadas por desenvolverem um projeto apelidado de "micro-ondas ao contrário". Adrielle Dantas, Gabrielly Vilaça e Raffaella Gomes criaram um produto que pode refrigerar uma lata de bebida em até um minuto. A invenção conquistou o primeiro lugar na categoria de engenharia da Exposição de Ciências, Engenharia, Tecnologia e Educação (Expoceti), em Pernambuco.

As adolescentes estudam no Centro de Ensino Médio Integrado à Educação Profissional (CEMI), na região da cidade-satélite de Gama. Em 2017, elas começaram a trabalhar no projeto do equipamento, que elas batizaram de ColdStorm. O protótipo foi criado usando lixo eletrônico, como coolers de computadores (cuja função é evitar a sobrecarga de calor) e pastilhas Peltier (que utilizam semicondutores para esfriar objetos).

Além de conquistar o primeiro lugar na Expoceti, o projeto recebeu certificados de destaque da Faculdade Imaculada Conceição de Recife e da World International Fairs Association (WIFA). Além disso, Adrielle, Gabrielly e Raffaella voltaram para casa com uma carta de credenciamento para participação na Muestra Científica Latino-americana (MCL), em Trujillo, no Peru. 

Com o dinheiro levantado em uma vaquinha online, elas pretendem financiar a viagem e concluir o projeto. A professora Maria Zilma Conceição de Araújo, que acompanha a criação do produto, acredita que a invenção das estudantes tem potencial de mercado. 


Fonte: G1 e CEMI

Imagem: Gabrielly Vilaça/Reprodução