HUMANIDADE

Estudo genético revela que a humanidade surgiu em lugar paradisíaco na África

Cientificamente, sabe-se que o berço da humanidade está na África. No entanto, até hoje, ninguém se aventurou a dizer exatamente em que região, já que os fósseis mais antigos foram encontrados em lugares tão distantes entre si quanto Marrocos e Etiópia. Mas agora um estudo genético aponta um local que costumava ser paradisíaco em Botsuana como o ponto de origem dos humanos. A pesquisa foi publicada na revista científica Nature.

O estudo, liderado por Vanessa Hayes, da Universidade de Sydney, na Austrália, sugere que o Homo sapiens vem de um antigo paraíso de zonas úmidas no norte do Botsuana. O estudo baseia-se na análise do DNA mitocondrial de 1.217 khoisán, africanos que ainda mantêm um estilo de vida nômade, baseado na caça e coleta. A partir da análise, os cientistas localizaram sua origem há 200 mil anos, na região pantanosa paleolítica de Makgadikgadi-Okavango. Os pesquisadores descobriram que em um passado remoto o local abrigou o maior sistema de lagos da África.

Para rastrear a origem dos primeiros humanos modernos, os pesquisadores coletaram amostras de sangue de pessoas que vivem em comunidades locais. "O DNA mitocondrial age como uma cápsula do tempo de nossas mães ancestrais, acumulando mudanças lentamente ao longo de gerações", disse Hayes. A coleta resultou em um catálogo de mais de mil mitogenomas (o código completo de DNA), incluindo a linhagem L0, presente nas primeiras populações humanas modernas conhecidas. As amostras também ajudaram os pesquisadores a encontrar sub-ramos raros dessa linhagem.

Os pesquisadores também reconstituíram o clima dos últimos 250 mil anos e concluíram que o local, que atualmente é um deserto, teve condições de abrigar os primeiros seres humanos modernos por 70 mil anos. Isso graças à presença de pequenas lagoas e pântanos, ideais para a caça e a coleta. Posteriormente, há cerca de 130 mil anos, abriu-se um corredor verde para o nordeste, o que facilitou a primeira migração humana para o resto do continente africano até se espalhar pelo mundo. "Esses primeiros migrantes deixaram para trás uma população local", disse Hayes. Segundo ela, seus descendentes adaptaram-se às terras secas e podem ser encontrados atualmente na grande região de Kalahari .


Fontes: El País e CNN

Imagens: Pôr do Sol em Botsuana / Shutterstock.com