CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Estudo revela que videogames “rejuvenescem” o cérebro de idosos

Os videogames não são apenas mero entretenimento para jovens. Um novo estudo revelou que esses jogos também são capazes de beneficiar os idosos. De acordo com a pesquisa, a atividade ajuda a população de idade avançada a “rejuvenescer” suas capacidades cognitivas. 

O estudo, conduzido por cientistas da Universidade da Califórnia, em Irvine, nos Estados Unidos, descobriu que pessoas entre 70 e 80 anos que jogam games online são capazes de realizar atividades multitarefas tão bem quanto indivíduos 50 anos mais jovens. Essa é uma habilidade preciosa numa época em que o bombardeio de informações desafia a capacidade de concentração (especialmente de pessoas mais velhas). 

O game online utilizado na pesquisa foi o Ebb and Flow, que trabalha com a capacidade do cérebro de interpretar formas e movimentos. Segundo os pesquisadores, as pessoas de faixas etárias mais altas que foram treinadas de modo específico se mostraram capazes de alternar entre as tarefas do jogo de modo similar ao de jovens de 20 e 30 anos que não passaram pelo treinamento. Ou seja, o estudo concluiu que a atividade fortaleceu a capacidade cerebral dos idosos. 

"O cérebro não é um músculo, mas se o exercitarmos e treiná-lo, podemos melhorar nosso desempenho mental", afirmou o professor Mark Steyvers, autor da pesquisa. A pesquisa aponta o caminho pelo qual as pessoas podem superar a fadiga cerebral causada pela pelo ambiente multimídia cada vez mais confuso e pelo processo natural de envelhecimento. "Com uma manutenção consistente, a juventude cognitiva pode ser conservada nos nossos anos dourados", completou Steyvers. 


Fonte: Science Daily

Imagem: Shutterstock.com