saúde

Estudos apontam que sexo nos deixa mais inteligentes e estimula a memória

Diferentes pesquisas apontam que a atividade sexual impacta de forma positiva tanto na produção de novos neurônios (neurogênese), quanto no hipocampo, área do cérebro responsável pelo desempenho mental na formação de memória a longo prazo. 

Em um estudo da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos,  ratos de meia-idade que tiveram relações sexuais demonstraram um desempenho melhor de suas funções cognitivas. Os cientistas explicam que, “depois de uma exposição contínua a atividade sexual, a função cognitiva teve uma melhora significativa”. Mas, quando houve um intervalo prolongado de tempo, não foi detectada qualquer melhora na função cognitiva, apesar da presença de novos neurônios. A conclusão da experiência é que a constância na relação sexual poderia estimular a neurogênese adulta e restaurar a função cognitiva. 

Já um estudo coreano aponta que a atividade sexual atua como um antídoto contra o estresse e a falta de memória. Apesar de ambos estudos terem sido feitos em ratos de laboratório, os pesquisadores afirmam que os resultados representam um primeiro passo na utilização do sexo terapêutico como tratamento para problemas de memória e o combate ao estresse crônico. Talvez esse seja um bom caminho e uma forma prazerosa de estimular a mente.  


Fonte: The Atlantic

Imagem: Shutterstock.com