OVNIS

Ex-diretor revela detalhes de programa secreto do Pentágono que investiga óvnis

O militar especialista em inteligência Luis Elizondo revelou detalhes do Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP), lançado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos de maneira secreta. Segundo ele, desde 2007 a iniciativa analisou em sigilo uma série de encontros com objetos voadores não identificados (óvnis). Elizondo pode falar com segurança sobre o tema, pois dirigiu o programa. Ele deixou o Pentágono em 2017 por divergências com o órgão sobre a condução do projeto.

Em entrevista ao jornal argentino Clarín, Elizondo falou a respeito dos avistamentos de óvnis registrados pelo programa. "Descobrimos objetos com aceleração instantânea nunca vista antes, sem sinais de propulsão. Os objetos que detectamos se moviam a uma velocidade de de 4.800 ou 6.400 quilômetros por hora. Não temos nada que possa atingir essa velocidade", afirmou.  Além disso, ele disse que foram observados objetos que podem viajar no céu, mergulhar na água e viajar para o espaço, sem ter que alterar seu formato. 

Segundo Elizondo, o Departamento nunca admitiu a existência do AATIP, mas ele acredita que o programa ainda esteja em andamento. O ressurgimento dessa dúvida voltou a ocupar a mídia, já que o Pentágono confirmou a veracidade de vídeos que mostravam objetos voadores filmados por pilotos militares dos EUA. Os avistamentos foram originalmente divulgados pela To The Stars Academy of Arts & Sciences, organização fundada por Tom Delonge, ex-membro da banda Blink-182. Desde que deixou o Pentágono, Elizondo integra e instituição, que tem como objetivo investigar fenômenos misteriosos.

Elizondo também falou a respeito do sigilo do programa. “Acredito que essa negação esteja vinculada basicamente a um estigma. Ter uma conversa sobre óvnis é algo incômodo, porque, de alguma forma estamos falando da defesa nacional dos Estados Unidos, que deve lidar com fatos concretos, e aqui não temos nem respostas e nem soluções concretas”, disse. “O Pentágono está afirmando ao mundo que gasta bilhões de dólares ao ano e ainda não sabemos o que é isso. Eles (os óvnis) voam de uma maneira que ainda é um mistério para nós”, afirmou.  Elizondo também sugeriu que “há uma possibilidade que nesse universo haja outro tipo de vida tão ou mais inteligente que a nossa”. 


Fonte: Clarín 

Imagem: Shutterstock.com