FOTOGRAFIA

Falta de talento para desenhar motivou inventor que registrou a primeira fotografia

Hoje em dia, fotografar é algo simples e está ao alcance de todos por meio de um smartphone. Mas nem sempre foi assim. A primeira imagem já capturada da história é obra do inventor Joseph-Nicéphore Niépce, e foi tirada na região da Borgonha, na França, em 1826.  Reza a lenda que ele inventou o processo químico de registro de imagens pois não sabia desenhar. Assim, ele poderia finalmente dar vazão ao seu talento sem precisar se arriscar com os pincéis. 

A primeira imagem registrada por Niépce é conhecida como “Vista da Janela em Le Gras” e foi elaborada sobre uma placa de peltre (liga de zinco, chumbo e estanho) . O inventor utilizou uma câmera rudimentar para expor a placa à luz do sol. Após oito horas de exposição, o fotógrafo pioneiro registrou a vista de uma janela de sua casa.

Na mesma época, outro inventor, chamado Louis-Jaques Mandé Daguerre, também tentava fixar imagens em placas de metal. Ele e Niépce acabaram estabelecendo uma sociedade para aperfeiçoar a técnica.  Após a morte de Niépce, em 1833, Daguerre prosseguiu com as pesquisas sozinho. Foi ele quem inventou o daguerreótipo, um procedimento mais prático, que capturava as imagens em poucos minutos.

O daguerreótipo foi o antecessor da fotografia, que se popularizou com a criação da câmera Kodak, de George Eastman, em 1888. Com o tempo, as placas de metal foram substituídas por filme e papel fotográfico. Além disso, as câmeras se modernizaram, diminuindo de tamanho e preço, o que ajudou a popularizar a fotografia no século XX . Já no século XXI, a fotografia digital aposentou o processo de revelação química, tornando a atividade ainda mais barata e acessível.


 Fontes: DW e All That is Interesting

Imagens: Shutterstock.com e Joseph-Nicéphore Niépce, via Wikimedia Commons