meio ambiente

Gigantesco depósito de lixo nuclear pode se romper devido às mudanças climáticas

Um gigantesco depósito de lixo nuclear pode se romper devido às mudanças climáticas. O local, conhecido como "A Tumba", fica nas Ilhas Marshall, no Oceano Pacífico. A combinação da elevação do nível do mar com o aumento das temperaturas ameaça a segurança da estrutura.

Nas décadas de 1940 e 1950, as Ilhas Marshall serviram de palco para os maiores testes nucleares colocados em prática pelas forças armadas dos Estados Unidos. Nos anos 1970, um depósito chamado Runit Dome foi construído em uma cratera para armazenar cerca de 85 mil metros cúbicos de lixo radioativo (o que equivale a 35 piscinas olímpicas). O material é resultante dos testes atômicos. 

De acordo com uma reportagem do Los Angeles Times, "A Tumba" já mostra sinais de desgaste, mas tempestades e o choque das ondas do mar (que se intensificaram pela elevação do nível do mar) podem causar mais estragos no futuro. Isso pode fazer com que o Runit Dome se rompa e despeje material radioativo no meio ambiente.

Os Estados Unidos alegam que o depósito é de competência das Ilhas Marshall e recusaram um pedido de ajuda solicitado pelo país. Já o governo local acusa os EUA de estarem se esquivando da responsabilidade de garantir a segurança da estrutura. "Nós não queremos (o depósito). Nós não o construímos. O lixo lá dentro não é nosso. É deles", disse Hilda Heine, presidente da República das Ilhas Marshall. 


Fontes: Los Angeles Times e Newsweek

Imagens: US Defense Special Weapons Agency, via Wikimedia Commons