Ta Na História

A história do Fusca passa pelo Nazismo, por Getúlio Vargas e por Itamar Franco

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Ta Na História

Quem aí ama o Fusquinha? Você tem alguma história com esse carro? Conhece alguém que teve um?

Acho que todo mundo tem. E se não tem, corra pra ter.

O Fusca é um dos carros mais vendidos da história. Foi criado por Ferdinand Porsche, financiado por Adolf Hitler e trazido para o Brasil por Getúlio Vargas.

Volkswagen, em tradução livre, significa “carro do povo” em alemão. Essa era a concepção original do que viria a ser o fusquinha: um carro barato, de produção simples e que pudesse ser consumido em larga escala pelas famílias alemãs.

O projeto começou antes da Segunda Guerra Mundial explodir: Hitler queria que o primeiro carro popular alemão fosse capaz de carregar uma família inteira de 5 pessoas, consumisse menos de 13 km/litro de gasolina, fosse confiável e de manutenção simples.

Ferdinand Porsche liderou uma equipe de engenheiros, designers, cientistas, mecânicos, todo mundo trabalhou por anos até sair com o design final do que viria a ser o Fusca em 1938. Já era uma sensação, mas ainda tinha sido pouco produzido.

Quando começou a Segunda Guerra, o Fusca acabou virando uma máquina de guerra.

Era um veículo forte, barato, econômico, raramente dava problema e podia carregar até 3 soldados e uma metralhadora pesada.

Quer saber mais sobre esse revolucionário automóvel? Como foi a trajetória dele aqui no Brasil? Dois presidentes brasileiros foram importantes para o desenvolvimento desse carro em solo nacional.

Aperta o play pra saber muito mais.

 

Ah, não deixe de se inscrever no canal. Toda semana tem história sobre personagens e fatos históricos acontecidos no Brasil ou em qualquer canto do mundo.

 

THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.