Ta Na História

Hitler queria Disney que não queria Hitler

Por Thiago Gomide do Tá na História.

 

Parceria HISTORY e Ta Na História

Hitler era um fã declarado dos desenhos animados de Walt Disney.

Os encantos de Mickey e companhia agradavam o líder nazista.

Segundo alguns biógrafos, Hitler gostaria de usar aquela força em prol de sua propaganda.

Ele não estava sozinho nessa vontade. O problema é que do outro lado da moeda moravam os Estados Unidos e o próprio Disney.

Americano, Walt Disney chegou a participar da Primeira Guerra Mundial dirigindo ambulância para os soldados dos Estados Unidos.

Na Segunda Guerra Mundial, o artista teria participação muito importante, eu diria estratégica: os estúdios Disney ajudaram na construção da imagem americana, no relacionamento com a população e nos laços diplomáticos do país.

Em vários aparelhos militares, como aviões e navios, o Mickey estava presente.  Em ambulâncias também. Isso humanizava a tropa. Dava calor afetivo aos feridos.

Os estúdios, em um determinado momento, se tornaram alojamentos militares. Tem noção do peso simbólico disso? Representa abrir a casa. 

Os personagens contribuíam para conscientização e os desafios de estarem em guerra.

Aproveitando o carisma, Pato Donalds fez propaganda de como era importante pagar as contas em dia, Minnie estimulou a população a guardar o óleo de cozinha em vasilhas e trocar por dinheiro em postos determinados pelo Governo...

O dinheiro arrecadado ajudava a financiar as tropas e o óleo era usado para fazer munição.

As animações que Disney liderou serviram como verdadeiros mísseis na ideologia nazista.

Quer detalhes? Quem foi o Disney alemão patrocinado por Goebbels? Como Disney foi decisivo para os Estados Unidos? Quais filmes de Disney atingiram o nazismo? Como Disney foi importante para levar o Brasil para a Guerra?

Aperta o play! É de graça!

Dica de ouro: aproveite e se inscreva no youtube.com/tanahistoria. Têm muitos outros vídeos sobre personagens e fatos marcantes da história.

Pra entrar em contato, o e-mail é [email protected]


 

THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.