meio ambiente

Ilha de Komodo será fechada devido ao roubo de dragões

Autoridades da Indonésia irão fechar a Ilha de Komodo em 2020 por um motivo surpreendente: o roubo dos famosos dragões que habitam o local. O tráfico desses répteis está preocupando o governo do país. Recentemente, a Polícia de Java Oriental desbaratou uma quadrilha que tentava comercializar 41 animais. Cada um seria vendido por cerca de R$ 130 mil.

De acordo com o Akhmad Yusep Gunawan, comandante da unidade de crimes especiais responsável pelo caso, o objetivo da quadrilha era levar os animais para três países do sudeste asiático para serem vendidos a laboratórios de medicamentos para fabricação de antibióticos. Os dragões-de-komodo são os maiores lagartos do mundo. A espécie é uma das mais ameaçadas do planeta.

O único lugar onde os dragões-de-komodo podem ser vistos em seu habitat é no Parque Nacional Komodo, na província de Sondo. As autoridades pretendem fechar o local para turistas por ao menos um ano. A ideia é que seja lançado um plano de conservação com o objetivo de aumentar a população dos animais na ilha.

[VÍDEO RELACIONADO: Fim deo mundo pela morte das abelhas]

Komodo tem ficado cada vez mais popular entre turistas graças ao aumento do número de novos vôos para a cidade Labuan Bajo, na vizinha Ilha de Flores. Atualmente, o Parque Nacional recebe uma média de 10 mil visitantes por mês. Os dragões-de-komodo, famosos por suas mordidas venenosas e grande porte, podem alcançar três metros de comprimento e pesar até 70 quilos.


Fontes: Vice e CNN

Imagem: Shutterstock.com