AUTOMOBILISMO

A incrível história do DeLorean DMC-12, o carro da trilogia De Volta para o Futuro

Depois de fazer sucesso na indústria automobilística dos Estados Unidos, onde se tornou vice-presidente da General Motors, John Zachary DeLorean decidiu construir seus próprios carros. Em 1975, ele fundou a DeLorean Motor Company que, após um forte investimento econômico, atraiu grandes figuras da indústria. Foi assim que surgiu o icônico DMC-12, carro que mais tarde se tornaria mundialmente famoso ao estrelar a trilogia cinematográfica De Volta para o Futuro.

Giorgetto Giugiaro foi o responsável pelo design e William T. Collins liderou a produção do automóvel. Inicialmente, o carro seria vendido por 12 mil dólares, mas no momento do lançamento ele acabou custando mais do que o dobro devido a vários imprevistos que a DMC teve de enfrentar.

A patente de chassi que a DeLorean havia comprado envolveu uma nova tecnologia que nunca havia sido testada antes. Apesar de possibilitar a redução do peso do carro, o modelo não era adequado para a produção em massa. Assim, a empresa teve que utilizar um chassi em forma de Y, derivado do Lotus Esprit, que aumentou consideravelmente o peso final.

Com a mudança de chassi, a empresa também foi obrigada a trocar o motor original, de potência mais baixa, por um potente V6 derivado do Volvo B28F, fabricado pela empresa Peugeot-Renault-Volvo. O motor, montado atrás do eixo traseiro, a 90 graus, contava com 130 cavalos de potência, o suficiente para atingir 200 quilômetros por hora e acelerar de 0 a 100 quilômetros por hora em apenas 8,5 segundos.

A carroceria foi projetada pelo famoso estúdio Italdesign, que criou um cupê de dois lugares. O design era muito atraente, especialmente pelas portas de asa de gaivota. Fazer com que essas portas funcionassem corretamente exigiu a colaboração da Grumman Aerospace, que desenvolveu barras de torção especiais para o projeto.

O DeLorean DMC-12 começou a ser fabricado em outubro de 1978, em Dunmurry, no norte da Irlanda. Os primeiros carros ficaram prontos por volta de 1981 e apresentavam graves defeitos de acabamento que precisavam ser corrigidos antes de serem entregues às concessionárias. Além do atraso que isso implicou, o mercado estava em forte recessão. A montadora esperava vender entre 10 mil e 12 mil carros, mas apenas seis mil foram comercializados. Para completar, John Zachary DeLorean foi preso por tráfico de drogas, o que contribuiu decisivamente para levar a empresa à falência. Apesar de ele ter sido absolvido das acusações, o estrago já estava feito.

O veículo só foi redescoberto após ter sido usado em De Volta para o Futuro, iniciada em 1985. Os produtores escolheram o modelo devido ao seu visual futurista, ideal para abrigar uma máquina do tempo sobre rodas. John Zachary DeLorean morreu em 2005, mas uma outra empresa comprou os direitos do nome e do modelo do DMC-12, com a intenção de voltar a fabricá-lo. 


Fonte: Popular Mechanics

Imagens: amophoto_au/Shutterstock.com e XRISTOFOROV/Shutterstock.com