PRIMATAS

Macacos teriam navegado da África para a América há milhões de anos

Nos anos 1980, surgiu uma teoria que dizia que os primeiros macacos que chegaram nas Américas vieram “navegando” da África.  Isso teria acontecido há mais de 30 milhões de anos. Agora, um novo estudo parece reforçar essa tese.

A teoria se baseia no fato de que todos os macacos nativos que existem nas Américas atualmente  pertencem à linhagem Platyrrhine, que tem origem na África. De acordo com registros fósseis, esses primatas apareceram em terras americanas por volta de 36 milhões anos atrás. Como não há evidências de antepassados desses animais no Novo Mundo, acredita-se que eles tenham cruzado o Atlântico de alguma forma.

Uma hipótese sugere que um grupo de macacos pode ter ficado acidentalmente à deriva após um pedaço de terra ter se desprendido da África. Correntes marítimas teriam carregado esses animais resilientes até as Américas. A partir daí, eles teriam se espalhado pelo continente, tornando-se os únicos primatas da região até a chegada dos humanos, no século XV.

O novo estudo, assinado por um grupo internacional de pesquisadores, foi publicado na revista Science. Os cientistas sugerem que um segundo grupo de primatas de outra linhagem chegou nas Américas também atravessando o Atlântico. A tese tem como base a descoberta de dentes fossilizados de macacos nas margens do rio Juruá, na Amazônia peruana. Segundo o estudo, esses fósseis pertencem a macacos da linhagem Parapithecidae, originária do norte e do leste da África e extinta há 11,5 milhões de anos. A espécie foi batizada de Ucayalipithecus perdita.

De acordo com os pesquisadores, os animais teriam feito a viagem pelo Oceano Atlântico em uma época na qual o nível do mar estaria mais baixo devido à glaciação da Antártida. Isso teria facilitado a travessia. Como os fósseis foram encontrados muito longe do litoral, isso sugere que esses primatas tenham se espalhado durante um bom tempo pelo continente após sua chegada.


Fonte: IFLScience

Imagem: Shutterstock.com