EXTRATERRESTRES

Mais de um milhão de pessoas pretendem invadir a Área 51 para encontrar alienígenas

Uma iniciativa insólita nas redes sociais colocou em alerta as forças de segurança dos Estados Unidos. Um grupo organizou no Facebook uma invasão à Área 51, a lendária base militar onde muitos acreditam que o governo esconde provas da existência de vida extraterrestre. Teorias da conspiração afirmam que lá se encontram os restos de uma nave espacial que teria caído em Roswell, em 1947.

A invasão está marcada para o dia 20 de setembro de 2019. Quase dois milhões de pessoas já confirmaram presença no evento. "Vamos nos encontrar na atração turística Centro Alienígena Area 51 para coordenaremos nossa entrada. Se corrermos ao estilo Naruto, podemos nos mover mais rápido que as balas. Vamos ver os alienígenas", diz a descrição. A parte sobre "Naruto" se refere ao modo de correr dos personagens da série de animação japonesa de mesmo nome. 

O governo dos EUA não está vendo o evento com bons olhos. Laura McAndrews, porta-voz da Força Aérea recomendou que a ação não seja realizada e soltou um aviso: "A Força Aérea está sempre pronta para proteger os Estados Unidos e seus bens". As placas de "entrada proibida" na Área 51 afirmam que é autorizado o uso de força letal contra intrusos.

Rapidamente os organizadores esclareceram que tudo não passava de uma piada para conseguir "curtidas", mas o governo está preocupado com a situação. As autoridades temem que seja tarde demais para desencorajar a iniciativa e que haja uma tentativa real de invadir a Área 51 para procurar extraterrestres. Realmente algumas pessoas parecem dispostas a ver até o onde vai a brincadeira, já que um hotel temático da região está com lotação esgotada para o dia do evento. 


Fonte: The Guardian

Imagem: Shutterstock.com