ECONOMIA MUNDIAL

Mercosul e União Europeia fecham acordo histórico de livre comércio

Após 20 anos de discussões, o Mercosul e a União Europeia formalizaram um acordo de livre comércio. O novo tratado abrange bens, serviços, investimentos e compras governamentais. A rodada final de negociações aconteceu em Bruxelas, na Bélgica.

O acordo é considerado histórico para os dois blocos econômicos. Este é o segundo maior tratado assinado pelos europeus, ficando atrás apenas do firmado com o Japão. A assinatura também marca o movimento mais ambicioso da história do Mercosul (entidade que reúne Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai).

Quando o tratado entrar em vigor, produtos agrícolas de grande importância para o Brasil terão suas tarifas eliminadas. Entre eles, segundo o governo, estão: suco de laranja, frutas, café solúvel, peixes, crustáceos e óleos vegetais. Além disso, exportadores do Brasil também terão preferência de acesso para carnes (bovina, suína e de aves), açúcar, etanol, arroz, ovos e mel.

Anteriormente, apenas 24% das exportações brasileiras estavam livres de tributos na União Europeia. Com o novo tratado, praticamente 100% dos produtos exportados pelo Mercosul terão preferência para entrar no mercado europeu. Agora, o acordo precisa ser aprovado pelos parlamentos de todos os países envolvidos, além dos parlamentares da União Europeia. Antes que isso ocorra, regras transitórias podem vigorar.


Fonte: Exame

Imagem: Shutterstock.com