Ta Na História

Monumento aos Pracinhas: memória dos que lutaram pelo Brasil na Segunda Guerra Mundial

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Ta Na História

No Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, há um grande monumento homenageando os pracinhas. É ponto turístico. Centenas de pessoas visitam semanalmente.

Inaugurado em 1960, o espaço conta a trajetória dos mais de 25 mil soldados que foram a Itália lutar contra o nazi-fascismo.

Esses homens, ao contrário do que muitos acreditam e até proferem, foram muito importantes para o enfraquecimento das tropas hitleristas.

Há quem diga que a Segunda Guerra já estava acabada quando chegamos em solo europeu, em 1944.

As dificuldades apresentadas nas conquistas de Montese e Monte Castelo demonstram o contrário.

Perdemos muito soldados na Europa. Muitos mesmo. 

Em uma sala no subsolo do monumento, há um mausoléu contendo os restos mortais de 428 soldados enterrados no cemitério brasileiro de Pistóia, na Itália. Há ainda um jazigo, na parte externa, lembrando o soldado desconhecido.

Mais de 14 mil alemães se renderam aos brasileiros.

No vídeo, você vai ver detalhes desse espaço, curiosidades, obras de arte, roupas e armas dos brasileiros e dos alemães. 

Aperte o play e não deixe de se inscrever no canal.


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.