GENÉTICA

Nova bactéria resiste a todos os antibióticos e pode se espalhar por todo o mundo

Uma perigosa mutação bacteriana, detectada por pesquisadores chineses, demonstrou ser imune à droga colistina, último recurso médico quando os demais antibióticos se mostram ineficazes.

 

[VEJA TAMBÉM: Empresa chinesa poderá iniciar clonagem de humanos em 2016]

 

Liu Jian-Hua, professor da Universidade Agrícola de Cantão, na China, e autor de um relatório alarmante sobre a mutação sofrida por uma poderosa bactéria, foi categórico: “nossos resultados são extremamente preocupantes”.

É que os cientistas chineses conseguiram identificar o gene MCR-1, capaz de dar às bactérias uma proteção contra a colistina, o antibiótico mais poderoso do qual a medicina dispõe atualmente para tratar as bactérias polirresistentes. Desse modo, as bactérias que sofreram mutação e contêm esse gene são capazes de anular o efeito do antibiótico, tanto em pacientes humanos quanto em animais.

O gene MCR-1 foi isolado em moléculas de DNA que se replicam e são transmitidas em diversas bactérias, o que significa que esse tipo de mutação, altamente resistente aos antibióticos, é capaz de se espalhar por todo o mundo.

“Dada a relativamente baixa proporção de amostras positivas em humanos comparadas às de animais, parece que o MCR-1 relacionado à resistência à colistina, foi originado em animais e se estendeu aos seres humanos”, afirma Liu Jian-Hua.


Fonte: The Lancet Infectious Diseases 

Imagem: Chromatika Multimedia snc/Shutterstock.com