CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Nova definição mundial do quilograma entra em vigor

A partir desta segunda-feira (20/05) entra em vigor a nova definição do quilograma. Até então a unidade de medida de peso tinha como referencial um objeto físico, o IPK, um cilindro de platina e irídio com 3,9 centímetros de tamanho. Agora, a definição será feita a partir de uma constante matemática.

A decisão pela troca do padrão foi tomada no fim de 2018 pela Conferência Geral de Pesos e Medidas (CGPM), em Versalhes, na França. O motivo para mudança foi o desgaste do cilindro IPK, que sofreu uma variação ínfima de peso. O objeto é conservado desde 1889 no Escritório Internacional de Pesos e Medidas na cidade francesa de Sevres. Com a ação do tempo, houve uma mínima desintegração do Grande K.

Com a constante matemática (chamada de Constante de Planck), não há risco de o peso variar. Para que ela possa ser calculada é necessário o uso de um equipamento de alta precisão chamado de balança de Kibble. Como agora esse dispositivo se provou suficientemente confiável para realizar o cálculo de padronização do quilo, decidiu-se deixar de lado o Grande K.

Na prática, não haverá nenhuma mudança imediata. Por segurança, o padrão baseado no cilindro não será aposentado de vez. Os dois sistemas deverão conviver paralelamente por alguns anos. Isso porque a balança de Kibble é muito cara e muitos países ainda não têm condições de bancá-la. No Brasil, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) guarda uma cópia do IPK (feita com uma liga de 90% de platina) que continuará a servir de referência nacional. 


Fontes: Superinteressante e UOL

Imagem: Greg L, via Wikimedia Commons