GEOLOGIA

Nova pesquisa encontra evidências de que o núcleo da Terra está girando

Uma pesquisa realizada por especialistas da Universidade de Illinois sugere que o núcleo da Terra está se movendo. Segundo os autores do estudo, a observação de tremores registrados durante longos períodos indica que o centro do planeta está girando. Os cientistas acreditam que a descoberta irá ajudar a entender os processos que controlam o campo magnético do planeta.

Os geólogos não entendem exatamente como o campo magnético da Terra é gerado. Apesar disso, eles suspeitam que o processo esteja intimamente ligado a fenômenos que ocorrem na região entre o núcleo interno e o externo do planeta. Mudanças na localização dos polos magnéticos e dados sísmicos anômalos levaram os pesquisadores a pesquisar o assunto em detalhes. 

"Em 1996, uma pequena mas sistemática mudança de ondas sísmicas que passavam pelo núcleo interno foi detectada pela primeira vez por nosso grupo, o que interpretamos como evidência da rotação diferencial do núcleo interno em relação à superfície da Terra", disse o professor de geologia e coautor da pesquisa Xiaodong Song, da Universidade de Pequim. "No entanto, alguns estudos apontam que o que interpretamos como movimento é o resultado de ondas sísmicas que refletem no limite do núcleo interno, que encolheria e aumentaria de forma alternada, como nos processos de surgimento de montanhas e desfiladeiros", afirmou.

Então, os pesquisadores analisaram dados sísmicos de várias localizações geográficas e investigaram um fenômeno chamado dubletos (terremotos que se repetem no mesmo local ao longo do tempo). "Obter dados de um mesmo local, mas de período diferentes, nos permite diferenciar entre os sinais sísmicos que mudam devido à variação localizada no relevo daqueles que se alteram devido ao movimento e rotação", disse Yi Yang, que liderou o estudo. 

Segundo Yang, as observações indicaram que algumas ondas sísmicas geradas pelos tremores penetram na camada de ferro, causando mudanças no limite do núcleo interno da Terra.  Os cientistas acreditam que isso não ocorreria se o núcleo fosse estático. Por esse motivo, suspeita-se que esse movimento esteja "intimamente relacionado aos processos dinâmicos do campo magnético da Terra, que ocorrem perto da área limítrofe entre o núcleo interno e o externo do planeta".


Fonte: Universidade de Illinois 

 Imagens: Shutterstock.com