LITERATURA BRASILEIRA

Nova tradução de Machado de Assis para o inglês esgota em um dia nos Estados Unidos

Uma nova tradução para o inglês de "Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis, acaba de sair nos Estados Unidos pelo prestigioso selo literário Penguin Classics. O lançamento gerou tanto interesse nos leitores daquele país que a primeira tiragem do livro se esgotou em apenas um dia. Tanto na Amazon como na livraria Barnes & Nobles, quem tenta procurar a obra encontra um aviso de "temporariamente sem estoque".

A nova edição é traduzida por Flora Thomson-DeVeaux, brasilianista natural dos EUA. "Memórias Póstumas de Brás Cubas" já havia sido traduzido para o inglês outras três vezes. Mesmo assim, a obra não é tão conhecida fora do Brasil, apesar de já ter sido elogiada por nomes como Philip Roth, Susan Sontag, Allen Ginsberg, John Updike, Harold Bloom, Salman Rushdie e Woody Allen.

O lançamento de "Memórias Póstumas de Brás Cubas" faz parte de uma série de novas traduções de Machado de Assis nos EUA. Em 2018, uma coletânea de seus contos já havia sido publicada no país, sendo bem recebida pela crítica literária local.

Machado de Assis nasceu no Rio de Janeiro em 1839. Criado no Morro do Livramento, ele era filho de um casal de mestiços e neto de escravos alforriados. Ele é considerado o introdutor do realismo no Brasil. Além disso, foi o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras. Sua extensa obra é formada por nove romances e peças teatrais, 200 contos, cinco coletâneas de poemas e sonetos e mais de 600 crônicas.  


Fonte: Folha de S.Paulo

Imagem: Wikimedia Commons e Penguin Classics/Divulgação