ASTROFÍSICA

O buraco de minhoca que poderia ser atravessado por humanos

Um buraco de minhoca, basicamente, consiste em dois buracos negros conectados entre si. Teoricamente, seria como um cômodo com duas portas que podem ser abertas somente por fora. Portanto, atravessá-lo seria um desafio. No entanto, pesquisadores da Universidade da Califórnia afirmam que há um segundo tipo de buraco de minhoca, que permite a passagem de um ser humano, de um ponto ao outro.

Esse buraco de minhoca “transitável” teria um buraco negro em um extremo, e um buraco branco no extremo oposto. O branco teria as propriedades opostas ao negro, de forma que, em vez de atrair matéria ao seu interior, a expulsaria ao seu exterior. Para a física clássica, isso seria impossível, mas para a mecânica quântica e a Teoria das Cordas, não. 

Pesquisadores já haviam demonstrando antes que essa possibilidade poderia funcionar em teoria, mas que a energia forçaria os dois buracos negros a se afastarem um do outro, rompendo o buraco de minhoca. Agora, Diandian Wang, da Universidade da Califórnia, e sua equipe calcularam que a curvatura do espaço-tempo poderia neutralizar essa aceleração, mantendo os buracos negros estáticos e permitindo que a "garganta" do buraco de minhoca permanecesse aberta. 

No mundo subatômico, a física clássica deixa de ter validade e é substituída por um conjunto de leis muito diferentes. Ainda que não seja a primeira vez que essa possibilidade é considerada, anteriormente acreditava-se que os dois buracos se distanciariam um do outro, rompendo assim a conexão espaço-temporal que duraria apenas alguns instantes. 

Agora, os cientistas consideram que a própria curvatura do espaço-tempo neutralizaria a aceleração, e manteria os dois buracos negros estáticos, permitindo que o buraco de minhoca permanecesse aberto, para que o trânsito entre ambos os pontos fosse possível, inclusive por um ser humano. 


Fonte: ABC e New Scientist

Imagem:  Shutterstock.com