ARTE RUPESTRE

O código da Idade da Pedra que pode ter dado origem à escrita

A paleoantropóloga da Universidade de Victoria (Canadá), Genevieve von Petzinger, dedica sua vida ao estudo da arte rupestre do Paleolítico. Isso a levou a investigar 350 sítios arqueológicos espalhados por toda a Europa para analisar os registros “geométricos” de mais de 30 mil anos de idade. Ao estudar essas inscrições, ela encontrou os símbolos precursores da escrita.

A cientista explica que as pinturas pesquisadas por ela já haviam sido descobertas, porém, como não se tratavam de figuras com formas definidas, foram deixadas de lado por seus colegas. No entanto, após uma catalogação rigorosa, von Petzinger encontrou um padrão que se repete em diferentes cavernas, composto por 32 símbolos que dão forma ao que ela denomina de “o primeiro código humano”.


Imagem: Genevieve von Petzinger/Universidade de Victoria/Reprodução

Além disso, a paleoantropóloga destaca que esta primitiva forma de comunicação pode significar uma mudança fundamental sobre o que se sabia sobre as habilidades mentais de nossos ancestrais. Segundo ela, pode-se dizer que esses sistemas gráficos europeus são os precursores dos sistemas de escrita cuneiforme ou dos hieróglifos.

Genevieve von Petzinger também afirma que havia conexões entre lugares distantes na era pré-histórica. "Sabemos que na Europa havia uma rede de intercâmbio ativa, e isso nos dá um sinal de quão sofisticada era sua estrutura social", disse a cientista. Isso pode explicar os padrões que se repetem em diferentes inscrições rupestres.


Imagem: D. von Petzinger/Musee Nationale de Prehistoire/Reprodução


Fonte: BBC 

Imagem: Gabinete de Prensa del Gobierno de Cantabria, via Wikimedia Commons