DOENÇAS

O paraíso tropical que é visto apenas em preto, branco e cinza por seu povo

Pringelap é uma pequena ilha da Micronésia, no Pacífico Sul, afligida por uma estranha condição genética: mais de 10% dos seus habitantes sofrem de acromatopsia (ACHM), uma rara doença congênita que faz com que seus portadores vejam somente o preto, o branco e os tons de cinza.

A maldição parece ter começado em 1780, quando um tsunami matou quase todos os habitantes da ilha. Somente 20 pessoas sobreviveram à tragédia, entre elas o rei, quem, provavelmente, transmitiu o daltonismo severo aos seus vários descendentes. A endogamia, sustentada por uma religião que desencoraja o casamento com estrangeiros, e o isolamento geográfico em que se encontra a região facilitaram a multiplicação dessa condição, até afetar uma grande parcela de sua população.

Os habitantes da ilha dizem que é complicado trabalhar com a luz do Sol, já que a única coisa que eles veem é uma imagem queimada. Isso é especialmente prejudicial aos pescadores, que são obrigados a trabalhar sob a inclemente luz tropical. Além disso, na hora de cozinhar, a acromatopsia dificulta bastante a distinção dos alimentos estragados (acredita-se que a distinção cromática seja um avanço evolutivo para garantir a segurança dos alimentos que consumimos).

Mas nem tudo é um inconveniente na ilha: como contrapartida às dificuldades, os afetados possuem uma visão noturna extraordinária, o que lhes permite ver muito bem na escuridão. Por isso, grande parte da vida em Pringelap se dá à noite.
CLIQUE AQUI E AJUDE A PRESERVAR PAISAGENS INCRÍVEIS. Fonte: RT

Imagem: Ethan Daniels/Shutterstock.com