NAZISMO

O que está por trás do projeto que trouxe mentes brilhantes nazistas para os EUA?

Uma operação da inteligência norte-americana, conhecida como Paperclip, anistiou nazistas após o término da II Guerra Mundial em troca de seus conhecimentos científicos.

A operação da inteligência norte-americana conhecida como "Paperclip" ou “Clipe de Papel”, estaria por trás de alguns dos maiores feitos dos Estados Unidos. Depois do término da Segunda Guerra Mundial, mentes brilhantes do regime nazista de Hitler foram extraditadas e repatriadas pelos Estados Unidos. A operação permaneceu secreta por muitos anos e até hoje é cercada por muitos mistérios e teorias da conspiração, que envolve até a presença de alienígenas.

 

Os norte-americanos tinham um interesse especial nos pesquisadores alemães envolvidos em estudos de aerodinâmica e foguetes, armas químicas, tecnologia de reação química e medicina. Estes cientistas e suas famílias foram secretamente levados para os Estados Unidos, sem a aprovação do Departamento de Estado. Um dos objetivos da operação era captar estes pesquisadores antes dos soviéticos.

 

Os cientistas, estima-se que foram entre 500 e 1.000, foram transferidos para White Sands Proving Ground, no Novo México, Fort Bliss, no Texas, e Huntsville, no Alabama, para trabalhar em mísseis guiados e tecnologia de mísseis balísticos.

 

Muitos acreditam que estes pesquisadores nazistas tinham um conhecimento muito avançado para a época. Entre hipóteses levantadas estão contatos com documentos de antigas civilizações desconhecidas e até influência de seres de fora da Terra. Será que um dia a verdade sobre a Operação Clipe de Papel será revelada?


 

Fonte: NYT
Imagem: See page for author [Public domain], via Wikimedia Commons