enigmas

O que teria acontecido se os dinossauros não tivessem sido extintos?

Há 65 milhões de anos, o choque de um grande asteroide com a Terra desencadeou a extinção dos dinossauros. Mas, o que teria acontecido se esse asteroide não tivesse caído no nosso planeta? Em 1982, o paleontólogo Dale Russell, da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, afirmou que uma espécie de réptil inteligente poderia ter surgido a partir da evolução dos trodontes, dinossauros com cérebros relativamente grandes, visão binocular e garras capazes de segurar objetos. Ele batizou a criatura de "dinossauroide". 

Para Russell, as criaturas seriam humanoides verdes, que, em vez de amamentarem, alimentariam suas crias regurgitando os alimentos de sua boca. A única certeza, no entanto, é que, mesmo que o asteroide não tivesse atingido a Terra, eventualmente os dinossauros teriam deixado de existir tal e como os conhecemos hoje em dia. Os dinossauros do século XXI seriam muito diferentes dos de 65 milhões de anos atrás.

Comumente, acredita-se que a extinção dos dinossauros beneficiou o desenvolvimento dos mamíferos, e que, sem sua extinção, a aparição do gênero humano não teria sido possível. Mas nem todos os cientistas concordam nesse ponto. Para alguns, como Simon Conway Morris, professor de paleontologia da Universidade de Cambridge, com asteroide ou sem asteroide, o surgimento de uma espécie inteligente, consciente e social era algo praticamente inevitável, ainda que essa espécie não tivesse necessariamente evoluído a partir dos mamíferos.

Recentemente, cientistas reconstituíram os primeiros dias da Terra após o choque do asteroide que provocou a extinção dos dinossauros. A colisão, que atingiu a região do atual Golfo do México, acabou com 75% da vida planetária. Além de extinguir os grandes répteis, o impacto abriu caminho para novas formas de vida. 


O "dinossauroide" de Dale Russell - Imagem: 
Jim Linwood, via Wikimedia Commons


Fonte: El País 

Imagem: Shutterstock.com