NEONAZISMO

Participante de concurso Miss Hitler é sentenciada a três anos de prisão na Inglaterra

Alice Cutter, uma neonazista de 24 anos que participou do concurso "Miss Hitler", foi sentenciada a três anos de prisão na Inglaterra. Ela e outros três membros do grupo de extrema-direita National Action haviam sido condenados por terrorismo em março, mas a sentença só foi confirmada agora. A entidade foi declarada ilegal pela lei antiterror britânica em 2016.

Mark Jones, de 25 anos, ex-namorado de Cutter, foi condenado a cinco anos e seis meses em regime fechado. Garry Jack, de 24 anos, e Connor Scothern, de 19 anos, foram condenados a quatro anos e seis meses de prisão e 18 meses de prisão, respectivamente. Eles terão que cumprir ao menos dois terços de suas sentenças antes de pedirem fiança.

Cutter foi acusada de ser uma das principais porta-vozes do National Action. Ela participou do concurso "Miss Hitler" em 2016, sob o pseudônimo de "Miss Buchenwald", referência ao campo de concentração de mesmo nome, na Alemanha. No julgamento, foram apresentadas diversas mensagens racistas e antissemitas enviadas por ela. Nos textos, a neonazista falava em "jogar futebol com a cabeça de judeus".

Já Jones foi apontado como líder e estrategista do grupo. Ele confessou sua admiração por Adolf Hitler e admitiu ter posado para uma fotografia fazendo uma saudação nazista em frente a Buchenwald. Ao proferir a sentença, o juiz Paul Farrer, do tribunal de Birmingham, disse que Jones teve um papel importante para que o grupo neonazista continuasse ativo mesmo após sua proibição. Farrer disse ainda que embora Cutter não tivesse um papel de liderança, ela era uma "confidente dedicada" de Jones, com quem tinha um relacionamento.


Fonte: Newsweek

Imagem:  West Midlands Police/Reprodução