JOGOS

Peça de xadrez comprada por uma pechincha vale um milhão de libras

Uma simples peça de xadrez, esquecida por anos, revelou-se um tesouro. A imagem de quase 9 centímetros, esculpida em marfim de morsa, representa um guerreiro medieval. Permaneceu guardada desde 1964, depois de ter sido comprada em um antiquário de Edimburgo, na Escócia, por cerca de 5 libras. Hoje, ela é avaliada em um milhão de libras.

O dono da peça, ao morrer, a entregou a sua filha e, mais tarde, ela a passou a seus filhos. Um belo dia alguém lembrou do artefato e levou a um avaliador profissional. Para a surpresa de todos, a peça faz parte de uma coleção do século XII e tinha sido extraviada há séculos. 

O objeto pertence à coleção Lewis Chessmen, o mais antigo jogo de xadrez de que se tem registro, datado de um período entre os anos 1150 e 1200. A coleção havia sido encontrada em 1831, na Escócia, e foi exibida em museus de Londres e Edimburgo. Trata-se de uma coleção de 93 peças, correspondentes a quatro jogos de xadrez combinados. Outras cinco peças eram consideradas desaparecidas, inclusive a que foi recuperada agora.

Alexander Kader, avaliador da famosa casa de leilões Sotheby's, em Londres, não conseguiu acreditar no que tinha à frente de seus olhos quando o apresentaram a peça. Como há mais de um século, o guerreiro de marfim está sendo exibido em Edimburgo e Londres, antes de ser leiloado no próximo dia 2 de julho.


Fonte: La Nación 

Imagens: Sotheby's/Divulgação