ASTROFÍSICA

Pesquisadores encontram oxigênio respirável pela primeira vez fora da Via Láctea

O oxigênio é o terceiro elemento mais comum do universo, atrás do hidrogênio e do hélio. Apesar disso, ele nunca havia sido encontrado fora da Via Láctea. Agora isso mudou, pois cientistas da Academia Chinesa de Ciências detectaram a substância em forma molecular (a mesma que respiramos) em uma galáxia a cerca de 561 milhões de anos-luz do planeta Terra.

Os pesquisadores encontraram o oxigênio molecular na galáxia chamada Markarian 231 (também conhecida como UGC 08058), situada na constelação de Ursa Maior. Usando radiotelescópios situados na Espanha e na França, a equipe observou na galáxia a emissão de radiação no comprimento de onda de 2,52 milímetros. De acordo com os especialistas, isso é um sinal da presença de oxigênio em forma respirável.

Anteriormente, o oxigênio molecular só havia sido encontrado na própria Via Láctea, concentrado nas nebulosas de Órion e de Rho Ophiuchi.  Mas, apesar de o elemento estar presente em Markarian 231 na forma apropriada para os humanos, não seria possível respirá-lo caso alguém se arriscasse em uma viagem intergaláctica. Isso porque lá o oxigênio não está misturado com as quantidades certas de nitrogênio, dióxido de carbono, metano e outras moléculas que tornam o ar da Terra respirável para seres humanos e outros organismos.

O estudo sobre a observação do oxigênio fora da Via Láctea foi publicado no The Astrophysical Journal. A descoberta permitirá obter informações sobre o papel do elemento na evolução dos planetas, estrelas, galáxias e da vida. Além disso, a pesquisa sugere que no futuro será possível encontrar oxigênio em outras regiões do universo.


Fontes: Science News, Independent e Vice

Imagens: Shutterstock.com