ALIMENTOS

Por que o humano é o único mamífero que gosta do sabor picante?

Segundo a ciência, as plantas desenvolvem frutos picantes para evitar serem consumidas pelos mamíferos, cujos sistemas digestivos decompõem suas sementes e não permitem sua germinação. No entanto, os seres humanos consomem esse tipo de alimento, apesar dos seus efeitos negativos (ardor, picância e mal-estar estomacal, entre outros). Qual é o motivo?

Uma das teorias está relacionada com as propriedades antifúngicas e antibacterianas dos alimentos picantes. Em 1998, os biólogos Jennifer Billing e Paul W. Sherman analisaram milhares de receitas tradicionais à base de carne de 36 países. Eles descobriram que as especiarias eram essenciais na dieta de locais de clima quente (Tailândia, Filipinas, Índia e Malásia), onde os alimentos se deterioram com mais facilidade por causa do calor. 

Outra hipótese está relacionada com o sabor e à novidade, já que, assim como a cana-de-açúcar, as pimentas são alimentos que, durante séculos eram desconhecidos na Europa, e que contribuíram para melhorar o sabor dos insípidos alimentos do continente. 

A última explicação é que os seres humanos são os únicos animais cujas mentes são capazes de discernir quando não estão em perigo, mesmo que seus organismos enviem sinais de alerta. Isso faz com que eles possam saborear os estímulos negativos do sabor picante, da mesma forma que o fazem ao assistir um filme de terror. 


Fonte: BBC

Imagem: Shutterstock.com