CURIOSIDADES

Por que os mosquitos preferem picar algumas pessoas a outras?

Há algum tempo, a ciência identificou alguns fatores relacionados com a preferência dos mosquitos por um determinado tipo de pessoa, na hora de picar. Entre eles, destacam-se o tipo de sangue, o metabolismo, a sudorese, a cor da roupa que se veste ou a quantidade de dióxido de carbono que libera ao respirar. Um novo livro compila esses e outros fatores que atraem os insetos.

Em "The Mosquito: A Human History of Our Deadliest Predator" ("O Mosquito: Uma História Humana de Nosso Predador mais Mortífero", em tradução livre), o autor Timothy Winegard conta que, entre outros fatores, o mosquito escolhe sua vítima com base no olfato e visão. Assim, por exemplo, os mosquitos preferem cores chamativas ao branco. Fazer exercícios também pode atrair os insetos. Isso porque o suor libera elementos como dióxido de carbono, o ácido lático, o ácido úrico ou o amoníaco, que funcionam como "imãs' para os mosquitos. O aumento da temperatura corporal também torna a pessoa um alvo fácil para os insetos. 

Outro fator que determina as escolhas dos mosquitos é sua preferência por determinados aromas. Além das substâncias liberadas pelo suor, os insetos são atraídos pelos perfumes. Não se trata da fragrância em si, mas dos traços ácidos que deixa sobre a pele à medida que um perfume se evapora, ou é absorvido pela pele. Quanto ao tipo de perfume, todos são igualmente atrativos para o olfato do mosquito. Uma causa para as picadas é ainda mais curiosa: "Embora isso possa parecer injusto para muitos de vocês, e o motivo permaneça um mistério, o mosquito também tem uma afinidade por quem bebe cerveja", diz Winegard em um trecho do livro. 

O tipo sanguíneo também influencia nas vítimas preferidas dos mosquitos. Pessoas com sangue tipo O são picadas duas vezes mais frequentemente do que quem apresenta tipo A. Em média, as mulheres grávidas também sofrem duas vezes mais picadas, pois expiram 20% a mais de dióxido de carbono e apresentam uma temperatura corporal ligeiramente mais elevada.


Fonte: Infobae e Business Insider

Imagem: Shutterstock.com