CURIOSIDADES

Povoado francês proíbe que as pessoas morram durante o fim de semana

La Gresle é um pequeno povoado rural francês localizado a 80 quilômetros de Lyon. O local de apenas 830 habitantes ficou famoso por conta de um decreto da prefeitura: proibir seus habitantes e visitantes de morrer durante finais de semana e feriados. Mas qual é a explicação para essa "lei"?

A prefeita, Isabelle Dugelet, explicou que essa “medida absurda” foi tomada para gerar repercussão e criticar o “também absurdo” sistema de saúde francês. É que, recentemente, uma família do povoado precisou esperar por mais de 2 horas para encontrar um médico que certificasse a morte de um de seus entes queridos. Dugelet declarou que o que aconteceu foi “uma falta de respeito com os mortos e seus familiares", e que a medida procura “denunciar a situação catastrófica da saúde pública em nosso povoado e arredores”.

O sistema de saúde pública francês vive uma de suas piores crises da história, algo que é muito mais notório nos povoados distantes das grandes cidades, onde os profissionais da saúde são poucos ou cobram valores que, em muitas ocasiões, os pacientes não podem pagar. Os habitantes de boa parte da zona rural vivem em lugares conhecidos como "desertos médicos". Nessas regiões não há especialistas em saúde suficientes para atender a população.

De acordo com dados oficiais, faltam médicos em 11.320 municípios da França. Além de o país enfrentar uma diminuição no número de formados em medicina, os jovens profissionais preferem trabalhar em grandes centros urbanos.


 Fonte: El País 

Imagem: Shutterstock.com