Rei Artur

Professor aposentado acredita ter encontrado a Camelot do Rei Artur

A existência do lendário Rei Artur nunca chegou a ser comprovada.

Mesmo assim, um professor aposentado britânico afirma ter localizado o castelo de Camelot, sede da corte que teria existido há 1400 amos. De acordo com Peter Field, a edificação ficava no local de um antigo forte romano chamado Camulodunum, em Slack, West Yorkshire, na Inglaterra. 

O lugar seria o ponto ideal para que o Rei Artur defendesse a Inglaterra de invasores no ano 500 D.C. “A descoberta foi feita por acaso. Eu estava olhando alguns mapas quando a ficha caiu”, disse Field, que foi professor da Bangor University. “Acho que desvendei um mistério de 1400 anos”, completa.

Sua hipótese ainda precisa ser analisada pela comunidade científica. Apesar de mais de mil anos de estudos, historiadores e arqueólogos nunca conseguiram confirmar a existência de Artur, Camelot ou da Távola Redonda. Teorias anteriores apontavam a localização de Camelot como sendo no Sul do País de Gales ou no Castelo de Cadbury, na Inglaterra. Mas até agora nenhuma evidência arqueológica comprovava essas hipóteses.

Depois de muitas pesquisas baseadas em fortificações históricas da época, acredita que o local que mais se encaixa no que seria Camelot é o vilarejo de Slack. Para o professor, o lugar teria importância militar estratégica. Naquele período, a região da Inglaterra era ameaçada por invasores anglo-saxões vindos das costas norte e oeste.  O ponto onde Slack fica localizado seria ideal para rapidamente juntar tropas com o objetivo de defender a nação de invasões  provenientes de qualquer lado. 

O nome do forte, Camulodunum, também seria uma evidência de que o local seria, na verdade, Camelot. A pesquisa de Field é mais uma a lançar luz sobre o mito do Rei Artur. Além dele, atualmente vários arqueólogos se debruçam sobre o mistério. Recentemente, pesquisadores descobriram muralhas com inscrições que comprovariam a lenda. Tudo indica que nos próximos anos, teremos mais revelações sobre essa figura mitológica.

 


 

Fonte: Business Insider

Imagem: Wikimedia Commons