MULHERES CIENTISTAS

Quem é a neurocientista que foi alvo de mansplaining do seu próprio artigo?

Uma pesquisadora de renome passou por uma situação embaraçosa durante uma palestra. A neurocientista Tasha Stanton, professora doutora da Universidade do Sul da Austrália, estava palestrando sobre dor em uma conferência da Associação de Fisioterapia Australiana quando foi interrompida de forma inconveniente por um membro da plateia. Sem que a cientista pedisse sua opinião, o homem mandou que ela lesse determinado artigo. Mal sabia ele que o trabalho era de autoria dela.

"Acabaram de me mandar ler o que Stanton et al descobriram sobre a dor. Eu. Sou. Stanton", tuitou a cientista. Ainda no Twitter, ela contou o desfecho da história: chocado, o homem ficou em silêncio e tentou voltar atrás. "Então nós dois demos uma gargalhada", completou.  O tipo de comportamento do qual ela se tornou alvo é classificado como "mansplaining" (neologismo em inglês que junta as palavras "homem" e "explicando"). O termo define quando um homem tenta explicar um assunto a uma mulher presumindo que ela seja ignorante sobre o tema. 

Stanton está longe de ser uma leiga no assunto. Ela é uma das cientistas mais renomadas de sua área, atuando como líder de um grupo de pesquisa sobre dor na Universidade do Sul da Austrália, em Adelaide. Tendo completado seu doutorado na Universidade de Sydney em 2010,  atualmente é bolsista do Conselho Nacional de Pesquisa em Saúde e Medicina (NHMRC). A cientista já recebeu mais de US$ 3,2 milhões em financiamento para suas pesquisas, incluindo uma bolsa de pós-doutorado do Instituto Canadense de Pesquisa em Saúde. Ela publicou mais de 60 artigos científicos e foi palestrante em 50 conferências na Austrália e em outros países. Stanton já foi apontada como uma das cinco maiores divulgadores científicas da Austrália com menos de 40 anos. Seu trabalho também lhe rendeu diversos prêmios.

"Disse a ele que considerei um grande elogio a recomendação ao meu trabalho, que fiquei feliz por ele ter gostado e achado útil ... mas que no futuro ele deveria ter cuidado para não presumir que outras pessoas não tenham conhecimento ... especialmente quando você está em uma conferência", escreveu ainda Stanton. Depois que contou sua história na rede social, muitas outras mulheres responderam a ela compartilhando histórias parecidas. 


Fonte: Daily Mail

Imagem: Reprodução/Tasha Stanton/Twitter