DOENÇAS

Ratos podem identificar Alzheimer pela urina

Os cientistas há muito tempo procuram de um biomarcador para a doença de Alzheimer, ou uma indicação química da doença que podem aparecer antes dos seus sintomas típicos.

[VEJA TAMBÉM: Jovem fotografa carro após acidente fatal e afirma ter captado imagem da morte]

Agora, os pesquisadores poderiam estar mais perto: ratos especiais foram capazes de distinguir entre a urina de ratos com genes de Alzheimer e aqueles sem. Um estudo sobre as conclusões do trabalho foi publicado recentemente na revista Scientific Reports.

No estudo, os investigadores modificaram os genes de mais de uma dúzia de ratos de modo que três genes diferentes desempenharam um papel no desenvolvimento da doença de Alzheimer. Os pesquisadores coletaram urina, que contém variações químicas que ajudam os médicos a detectar outras doenças. O líquido foi colocado na frente de camundongos "sensores", com um olfato muito apurado. Os pesquisadores tinham como objetivo observar se esses ratos poderiam fazer a diferença entre os que continham as mutações com Alzheimer e aqueles que não possuiam.

Os ratinhos sensores demoraram cerca de 84% a mais do tempo para analisar a urina dos animais que haviam passado pela mutação. Os pesquisadores realizaram uma análise química da urina e descobriram um composto, denominado 1-octen-3-ol, apresentada na urina dos ratinhos mutantes. No futuro, os cientistas esperam encontrar biomarcador confiável desse tipo que possa indicar a doença de Alzheimer com antecedência. Vale lembrar que ainda há muito trabalho a ser feito antes que algo do gênero seja aplicado a humanos para que seja possível fazer um diagnóstico prévio da doença. 

Fonte: Popular Science

Imagem: Mirko Sobotta/Shutterstock.com