pré-história

Seca leva à descoberta de fóssil de criatura mais antiga que dinossauros no sul do Brasil

O sul do Brasil enfrenta uma das maiores secas das últimas décadas. A estiagem é tanta que fez aparecer fósseis de uma espécie de réptil marinho conhecido como mesossauro no leito do Rio Negro, em Santa Catarina. De acordo com pesquisadores, o animal viveu na região há 280 milhões de anos, antes do surgimento dos dinossauros.

A descoberta foi feita pela equipe do Centro Paleontológico (Cenpaleo) da Universidade do Contestado, que esteve na cidade de Três Barras, na divisa de Santa Catarina com o Paraná, realizando coleta de amostras para análise. "Apesar de estarmos vivenciando este período de seca, essa é uma importante descoberta científica para a região", afirmou o paleontólogo Luiz Carlos Weinschütz, coordenador do Cenpaleo. 

Estima-se que os dinossauros surgiram há 230 milhões de anos, portanto os mesossauros são ainda mais antigos. Quando os mesossauros viviam na região, a América do Sul ainda estava ligada à África, Antártida, Índia e Austrália, formando o continente Gondwana. Fósseis do animal também já foram encontrados na África do Sul.  

Segundo os pesquisadores, os mesossauros tinham hábito aquático. Esses animais chegavam a medir até um metro de comprimento e viviam em grandes lagos de água salobra a salgada. Provavelmente eles se alimentavam de pequenos crustáceos. Confira abaixo um vídeo sobre a descoberta.


Fontes: Universidade do Contestado e NSC Total

Imagens: Universidade do Contestado/Reprodução