BIOTECNOLOGIA

Seres humanos serão quase irreconhecíveis daqui a mil anos

Daqui a mil anos, fatores como a mudança climática, a inteligência artificial e as mutações genéticas causarão uma transformação drástica nas características físicas dos seres humanos

[VEJA TAMBÉM: Pentágono planeja implantar memória artificial em casos de lesões na cabeça]


Entre alguns dos aspectos mais sobressalentes, destacam-se a formação dos olhos vermelhos e o escurecimento da pele, mutações genéticas que nos protegerão do aumento da radiação e da intensidade dos raios ultravioleta, como consequência das mudanças climáticas.


As mutações genéticas poderão proporcionar ao ser humano habilidades sobrenaturais em muitos aspectos, a começar pela fisionomia, que tenderia a uma estatura maior e mais fina, de modo a otimizar a dissipação do calor.

Mas não se trata apenas de evolução natural. O desenvolvimento tecnológico já permite a implantação de elementos cibernéticos no corpo, uma tendência que não apenas se acentuará com o decorrer dos anos, mas também vai gerar uma nova raça de homens, metade tecnologia, metade biologia. Dessa forma, o desenvolvimento da nanorrobótica aumentará nossas capacidades físicas e imunológicas.

Além das mudanças físicas, o futuro prepara grandes novidades em nível global: estima-se que, dos aproximadamente 7 mil idiomas falados atualmente, restarão menos de cem. A organização do espaço se apresenta como algo inevitável e acontecerá cedo ou tarde, assim como a clonagem de nosso cérebro, que será digitalizado átomo por átomo, para que não tenha limitações físicas.
CLIQUE AQUI E AJUDE A PRESERVAR PAISAGENS INCRÍVEIS. Fonte: The Daily Mail 

Imagem: Piotr Krzeslak/Shutterstock.com