PANDEMIA

Tartarugas gigantes em risco de extinção voltam a aparecer em praias devido à quarentena

A ausência de pessoas em locais públicos devido à quarentena contra o coronavírus tem refletido na natureza. Após a diminuição da poluição do ar registrada em diversos lugares e o retorno de peixes aos canais de Veneza, pesquisadores observaram que tartarugas marinhas gigantes voltaram a aparecer em praias da Tailândia e dos Estados Unidos. A espécie corre risco de extinção

Segundo a ONG Loggerhead Marine Life Center, pelo menos 76 ninhos de tartarugas-de-couro foram encontrados na Praia de Juno, na Flórida, nos EUA. A entidade afirmou que isso representa um aumento significativo em relação a anos anteriores. Essa é a maior espécie de tartaruga, com tamanho médio em torno de 2 m de comprimento por 1,5 m de largura e 500 kg de peso.

"Estamos entusiasmados em ver nossas tartarugas florescendo neste ambiente", disse Sarah Hirsch, gerente de pesquisa e dados da ONG, em entrevista ao canal de notícias  WPEC CBS12. "Nosso mundo mudou, mas essas tartarugas fazem isso há milhões de anos, o que nos dá esperança de que o mundo continue a rodar", completou. 

Já na Tailândia, ambientalistas registraram o maior número de ninhos de tartarugas-de-couro em 20 anos. Esses animais sofrem com a presença de seres humanos na praias e com a presença de equipamentos de pesca, que podem matá-los. Assim como aconteceu na Flórida, especialistas sugerem que a diminuição de circulação de pessoas no litoral tailandês resultou em benefício para as tartarugas.


Fontes: IFLScience e Veja

Imagem: Shutterstock.com