MEDICINA

Técnica inovadora transforma qualquer tipo de sangue em universal

O sangue humano do tipo O, também chamado de “doador universal”, é assimilável por qualquer organismo. E uma nova pesquisa científica está muito próxima de chegar a esse tipo sanguíneo, a partir de qualquer outro, graças a uma enzima de laboratório Trata-se do trabalho de pesquisadores da Universidade de British Columbia, que desenvolveram uma técnica baseada na utilização de uma enzima especial para transformar os sangues de tipo A e B em O.

A maior diferença para a compatibilidade universal dos sangues de tipo A e B em relação ao O é que os primeiros possuem uma molécula adicional de açúcar, ligada aos glóbulos vermelhos. Embora superficialmente possa parecer um detalhe, a verdade é que, se um indivíduo de sangue O recebe uma doação de sangue A, seu sistema imunológico se comportará como se fosse uma ameaça, atacando-o e gerando, muitas vezes, consequências fatais.

Através das pesquisas, os cientistas conseguiram desenvolver uma enzima especial, criada a partir de uma bactéria, que foi modificada até se tornar mais poderosa. Após cinco gerações, foi possível criar uma bactéria eficaz o suficiente para eliminar praticamente qualquer rastro da molécula de açúcar no sangue.

Até o momento, os resultados ainda não estão totalmente satisfatórios, e a pesquisa continuará em desenvolvimento para se chegar a uma enzima adequada, que possa transformar os sangues de tipo A e B em doadores universais do tipo O sem trazer riscos. Chegado o momento, qualquer pessoa poderá receber uma transfusão de sangue sem importar o seu tipo – um avanço essencial para a saúde humana.

Fonte: Gizmodo 

Crédito Imagem: SebGross - Shutterstock.com