EGITO

Tumbas de membros da elite egípcia são descobertas à sombra das pirâmides

O Ministério de Antiguidades do Egito apresentou ao mundo uma descoberta impressionante. Trata-se das tumbas de duas “novas” personalidades milenares: Behnui-Ka e Nwi Who, figuras importantes da V Dinastia (2500-2350 a. C.). Os dois estavam sepultados a poucos quilômetros de distância das pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos.

Behnui-Ka era sacerdote de Maat (deusa da justiça e da verdade na mitologia egípcia) e responsável pela "purificação dos reis". Já Nwi Who era descrito como "chefe do grande estado" e "supervisor de novos assentamentos". Acredita-se que os dois estavam enterrados ali há cerca de 4.500 anos.

As tumbas, que estavam sob as dunas, puderam ser acessadas por meio de portas de calcário e corredores estreitos decorados com hieróglifos. Ali estavam conservados os sarcófagos de madeira em perfeitas condições, bem pintados e decorados. Além disso, foram encontrados diversos artefatos. Entre eles, estátuas de calcário representando a família de um dos mortos ilustres.

[VÍDEO RELACIONADO: Cleópatra, a última rainha do Egito]

A descoberta aconteceu nas proximidades de um cemitério onde estão sepultados trabalhadores que atuaram na construção das pirâmides de Gizé. Na necrópole foram enterrados vários pedreiros, artesãos e carpinteiros. Estima-se que até agora foram encontrados apenas 30% dos monumentos do Antigo Egito e ainda há 70% enterrados debaixo da areia.


Fonte: IFLScience

Imagens: Ministério de Antiguidades do Egito