ALIENÍGENAS

Vencedor do Nobel diz que alienígenas devem ser encontrados nos próximos 30 anos

O astrônomo suíço Didier Queloz, vencedor do Prêmio Nobel de física de 2019, afirmou que a humanidade deve encontrar evidências de vida alienígena nos próximos 30 anos. "Não acredito que somos os únicos seres vivos do universo", disse ele durante um evento científico em Londres. "Existem planetas demais, estrelas demais, e a química é universal", completou o professor da Universidade de Cambridge.

De acordo com o cientista, a química que deu origem à vida terrestre também deve existir fora do nosso planeta. "Por isso acredito fortemente que deve haver vida em outros lugares", afirmou. Mas ele ressalta que não está falando de homenzinhos verdes. "A vida começou muito antes dos animais rastejarem na superfície da terra", disse.

Queloz recebeu o Prêmio Nobel deste ano junto com Michel Mayor pela descoberta do primeiro planeta fora do nosso sistema solar, em 1995. O cientista crê que é apenas uma questão de tempo até que uma tecnologia mais avançada seja capaz de detectar vida em planetas distantes.

"Abrimos uma nova janela em astrofísica - demonstramos que existem outros planetas como os que orbitam nosso sistema solar", disse Queloz. "Estamos expandindo nossos horizontes e, quando você começa a fazer isso, há muitas perguntas que pode começar a fazer... por que somos como somos?", concluiu.


Fontes: Independent e Newsweek

Imagem: ESO