meio ambiente

Vespas assassinas da Ásia chegam pela primeira vez aos EUA e preocupam autoridades

Pela primeira vez, vespas assassinas originárias da Ásia foram avistadas nos Estados Unidos. A presença dessa espécie preocupa as autoridades do país, pois são uma ameaça para abelhas nativas e humanos. Segundo os especialistas, múltiplas ferroadas do inseto podem matar uma pessoa, mesmo que ela não seja alérgica.

Medindo cerca de cinco centímetros, a vespa gigante asiática ou vespa mandarina (vespa mandarinia) é a maior vespa do mundo, sendo nativa da Ásia oriental e encontrada em ambiente tropical. Os insetos foram vistos no estado de Washington e no Canadá no fim de 2019. Com a chegada da primavera no hemisfério norte, as autoridades temem uma invasão da espécie em terras norte-americanas. 

De acordo com os especialistas, as vespas mandarinas são inconfundíveis. "Eles parecem um monstro de desenho animado, com uma enorme cara amarelo-laranja", disse Susan Cobey, do departamento de entomologia da Universidade do Estado de Washington. A instituição está trabalhando em parceria com o Departamento de Agricultura do estado para tentar conter a proliferação dos insetos.

Não se sabe como os insetos chegaram na América do Norte. Nas florestas e montanhas do leste e sudeste da Ásia, a vespa mandarina se alimenta de grandes insetos. No Japão, ela é a maior predadora das abelhas. Em humanos, a ferroada dessas vespas é extremamente dolorosa e potencialmente fatal. Apenas no Japão elas matam entre 30 e 50 pessoas por ano.


Fontes: Universidade do Estado de Washington e IFLScience

Imagem: Departamento de Agricultura do Estado de Washington/Divulgação