Hoje na história

02.nov.1148

Morre São Malaquias, suposto autor da "Profecia dos Papas"

Conhecido pelas suas visões e também pela "Profecia dos Papas", São Malaquias morria em um dia como este, no ano de 1148, em Clairvaux, na França. Sua “Profecia dos Papas” teria sido escrita em 1148 e é formada por 112 pequenas frases em latim que indicariam a quantidade de papas antes da destruição de Roma, do fim da Igreja Católica e do mundo. A contagem da profecia começou a partir de Celestino 2o. (1143–1144).

São Malaquias teria tido um sonho sobre os futuros papas, quando foi chamado por Inocêncio 2º para ser nomeado bispo. Segundo sua “visão”, o atual Papa Francisco seria exatamente o de número o 112o., o último da Igreja Católica. O texto da profecia para o papado do pontífice argentino diz: "Da desolação do Mundo, reinará Pedro, o Romano, que vai alimentar as ovelhas através de muitas tribulações, após as quais a cidade das sete colinas será destruída e o juiz tremendo julgará o seu povo. Fim". O nome papal de Jorge Mario Bergoglio, Papa Francisco, é uma homenagem a São Francisco de Assis, cujo nome verdadeiro era Giovanni di Pietro di Bernardone, ou seja, contém Pietro (Pedro em Italiano) em seu nome.

O manuscrito da profecia foi depositado nos arquivos do Vaticano, onde permaneceu esquecido até sua redescoberta em 1590. Contudo, muitos afirmam que a profecia é uma farsa do século 16. Ela teria sido elaborada por um falsário italiano, Alfonso Ceccarelli, para tentar influenciar, sem sucesso, os cardeais no conclave de setembro 1590, que elegeu o papa Urbano 8º.

 


Imagem: via Wikimedia Commons