Hoje na história

04.set.0476

Ocorre a "Queda de Roma", e começa a Idade Média

Muitos historiadores consideram o dia de hoje como o marco da queda do Império Romano do Ocidente, no ano de 476. Nesta data, foi deposto o usurpador Rômulo Augusto, forçado a abdicar do poder pelo chefe germânico Odoacro. Não se deve esquecer, contudo, que o Império Romano do Ocidente ainda sobreviveria por mais um milênio - a divisão em duas partes do império foi feita por Diocleciano em 286 d.C.. O depois chamado Império Bizantino seguiu até 1453, quando ocorreu a Queda de Constantinopla. Com o fim do Império Romando do Ocidente, muitos historiadores aproveitaram o fato para demarcar o fim da Antiguidade e o começo da Idade Média.

Rômulo Augusto assumiu o poder muito jovem, com menos de 20 anos. Ele era filho de um general de origem bárbara, Orestes, que havia servido antes a Átila o Huno, e havia derrubado o último imperador legítimo, Júlio Nepos, que manteve sua autoridade sobre a Dalmácia. Os aliados de Orestes (hérulos e rúgios) se desentenderam com seu chefe e, sob as ordens de Odoacro, depuseram Rômulo Augusto, que teve sua vida polpada.
 
A queda do Império Romano do Ocidente foi provocada por diversos fatores, como declínio cultural, crise econômica, número insuficiente de escravos e soldados, além das invasões bárbaras que causaram a sua derrubada final. Embora unido linguisticamente - e, mais tarde, sob o cristianismo romano -, o Império englobava um grande número de culturas diferentes que haviam sido assimiladas de maneira incompleta pelos romanos.
 
Um dos fatos marcantes antes da derrubada oficial do Império do Ocidente foi o saque de Roma em 410, o primeiro em mais de 800 anos, realizado pelos visigodos comandados por Alarico I. Aos poucos, esta parte do império passou a ser governada pelas tribos invasoras.