Hoje na história

23.jun.1968

Ocorreu Tragédia da Porta 12 na Argentina

Nos estádios é comum que as "claques" estejam organizadas pelos grupos de adeptos denominados "barras bravas", que impulsionam os cantos de apoio a suas equipas. Na Argentina ao longo da história morreram umas 224 pessoas em incidentes relacionados com o futebol. O primeiro fato ocorreu em 14 de Maio de 1939, quando disparos da polícia, que tentavam dispersar aos torcedores que pretendiam invadir o campo de jogo, depois de uma briga entre jogadores, acabaram com a vida de Óscar Munitoli, de nove anos. Mas a maior tragédia aconteceu no Estádio de River Plate, em 23 de Junho de 1968, quando 71 pessoas morreram pisoteadas e asfixiadas, no que se denominou Tragédia da Porta 12. As tragédias produziram-se pela irritação do empate 0 - 0 entre Boca Juniors e River Plate. Tudo aconteceu quando parte da barra-brava do River saiu antes do estádio e se dirigiu para a porta Nº 12, setor de saída dos visitantes. Extasiados, os torcedores visitantes retiravam-se no meio de cânticos, gritos e euforia, que impediram aos mais atrasados escutar os alaridos. Em pouco tempo aquele aglutinamento transformou-se numa montanha de pessoas pisoteadas. Foi como a calçada tingiu-se de vermelho, um lago de sangue escorria entre os pés daqueles que procuravam, desesperadamente a direção contrária.

 


Imagem: El Gráfico [Domínio público], via Wikimedia Commons