ENGENHARIA GENÉTICA

Anunciado o nascimento de duas criaturas híbridas entre porcos e macacos na China

Cientistas chineses anunciaram o nascimento de duas quimeras resultantes do cruzamento genético entre porcos e macacos. Os pesquisadores injetaram células-tronco dos primatas em embriões suínos fertilizados que depois foram implantados no útero de uma porca. Os dois leitões híbridos morreram uma semana depois de nascer. 

Para a ciência, quimeras são organismos criados a partir de células de dois indivíduos geneticamente diferentes (que geralmente pertencem a espécies distintas). O termo vem dos monstros híbridos da mitologia grega formados por cabeça de leão, corpo de cabra e cauda de serpente. Na genética, espera-se que as quimeras possam um dia resultar no cultivo de órgãos humanos a partir de animais com a finalidade de usá-los em transplantes. 

Recentemente, foi anunciada a criação de quimeras que reuniam material genético de humanos e macacos. Naquele caso, os embriões de macacos contendo células-tronco humanas não chegaram a se desenvolver até o ponto do nascimento. Apesar disso, a experiência foi considerada promissora.

Os cientistas que desenvolveram as quimeras entre porcos e macacos disseram que esse é considerado o "método mais promissor" para gerar órgãos, mas "questões éticas impedem o estudo de quimeras humanas no estágio embrionário tardio do desenvolvimento". Segundo eles, ao utilizar células-tronco embrionárias de macacos, eles podem estar mais perto de entender o que pode acontecer com os embriões quiméricos humanos.


Fonte: Newsweek

Imagem: Shutterstock.com